Rockologia: Rock in Rio e o fim da Ditadura Militar

Em 1964, a instabilidade no sistema político democrático brasileiro era grande e culminou no início de uma nova era governamental no país, que foi a implantação de ditadura militar. Com dificuldades econômicas graves existentes naquela década, o até então presidente João Goulart não conseguiu solucioná-los e enfraquecido no cenário político, foi retirado do poder através de um golpe que colocou os militares no comando.

A partir deste golpe, o país passou a vivenciar rápidas transformações positivas na economia na década seguinte e na qualidade de vida da população, mas convivendo também com o falta da liberdade de expressão e do controle minucioso do estado sobre tudo, como jornais, revistas e – é claro – na música produzida em terras brasileiras. Artistas como Caetano Veloso e Raul Seixas, foram exilados pela composição de músicas já nos anos 1970 que pregavam tudo aquilo que os militares consideravam como ameaças para o seu governo. Somente no fim da década que a ditadura começou a perder sua hegemonia e a sede pela liberdade política, principalmente entre os jovens, começou a ganhar força, muitas vezes através da música.

Já na década de 1980, diversos artistas e bandas de Rock surgiram no país criando um novo movimento que pregava a liberdade política em suas letras e a sede pela mudança do Brasil e a redemocratização. Este movimento ficou conhecido como BRock e foi importante para a nova fase que se iniciava na história do país. Bandas como Os Paralamas do Sucesso, Blitz, RPM, Legião Urbana e Barão Vermelho, entre outras, alcançaram um sucesso significativo em todo o território nacional e entre a juventude, dominando as rádios e as TVs, se comunicando diretamente com a juventude através de suas músicas, fazendo da década de 80 a “Era de Ouro” do Rock Brasileiro. Com a movimentação criada pelas “Diretas Já” em 1984, que pregava o fim da ditadura militar e as eleições diretas, o país voltou ao regime democrático, que trouxe novamente a liberdade de expressão.

Com esta nova fase da história brasileira e com o grande sucesso do Rock por aqui, foi criado o maior festival para o gênero no país e que foi a mensagem final da vitória da juventude e do Brasil sobre as amarras da ditadura militar que durou mais de vinte anos: o Rock In Rio em 1985. Reunindo as principais bandas do Rock Nacional da época, o evento também trouxe bandas internacionais que nunca haviam desembarcado por aqui por conta do “fechamento” do país pelos militares. O festival foi o símbolo maior e o grito de liberdade de toda uma geração que acabava de reconquistar seus direitos políticos e sua cidadania reprimida durante muitos anos.

Através das bandas, suas músicas e do Rock brasileiro dos anos 80 no geral, a juventude pôde reivindicar seus direitos e sua vontade de construir um país melhor onde a liberdade de expressão era o valor mais desejado. O Rock In Rio, portanto, foi fundamental para reunir todas estas mensagens em uma só, contribuindo para uma nova era na história do país, marcada por mudanças positivas e definitivas em nossa sociedade.

Leia mais da coluna Rockologia

Shuffle

Curtiu? Comente!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Sobre o site

Feito para quem não se contenta apenas em ouvir a música, mas quer também vê-la, aqui você vai encontrar análises sem preconceitos e com olhar crítico sobre o relacionamento das artes visuais com o mercado fonográfico. Aprenda, informe-se e, principalmente, divirta-se – é pra isso que o Música Pavê existe.

Contato

fale@musicapave.com