Anavitória sobre o filme: “Fala da realidade da nossa geração”

Ana e Vitória, filme que estreia nos cinemas brasileiros em 2 de agosto, não é sobre a dupla Anavitória, embora tenha como pano de fundo o início de sua carreira. Como Vitória Falcão falou ao Música Pavê, o longa “fala da realidade da nossa geração, da maneira que a gente enxerga o amor”.

Horas antes da entrevista, um grande evento reuniu imprensa e influenciadores em São Paulo para uma exibição do longa, escrito e dirigido por Matheus Souza. Após a sessão, os comentários eram muito positivos, refletindo as risadas geradas pelos momentos mais descontraídos e o afeto imprimido na tela, principalmente pela amizade das duas, que interpretam personagens baseadas nelas mesmas.

“Foi uma doideira, principalmente para quem nunca interpretou outra coisa na vida”, conta Ana Caetano, “o máximo que eu tinha feito foi ser uma bananeira numa peça da escola (risos), então foi tudo, tudo novo”. Vitória descreve a experiência como “terapêutica”, pelo incentivo a “se enxergar e também ver as pessoas que estão ali à sua volta, lidar com seus medinhos”.

Gravado em apenas duas locações ao longo de três semanas, Ana e Vitória explora o formato de filmes musicais – com cenas lúdicas que amparam as interpretações das canções – em ares de comédia romântica, pelo clima leve que permeia as sequências só com falas. “Quando o Matheus trouxe a parada de ‘vamos fazer um musical’, eu fui a primeira pessoa a me opor, porque eu não amo musicais”, comenta Ana, “mas ele conseguiu fazer de um jeito que teve um equilíbrio [entre diálogos e músicas], então ficou confortável pra todo mundo”.

Na história, enquanto as duas se preparam para iniciar sua jornada no mundo da música, recém-chegadas do Tocantins no Rio de Janeiro, elas confrontam realidade e expectativa não na carreira, mas na vida amorosa. Por trás de mensagens, vídeos e feeds nas redes sociais, os personagens tentam proteger seus sentimentos, enquanto agem sem pensar tanto assim – histórias que vemos e ouvimos por aí com frequência desta nova geração. “As pessoas falam ‘ah, mas no filme todo mundo fica no celular o tempo todo’… ei, não sei se tu viu à sua volta, mas é assim que a vida é”, brinca Vitória, “é isso o que a arte é, imitação da vida real”. 

Com estreia marcada em mais de 100 salas por todo o Brasil, Ana e Vitória terá em sua estreia, nas exibições às 21h30 do dia 02 de agosto, uma transmissão ao vivo de um pequeno show da dupla Anavitória.

Curta mais de Anavitória no Música Pavê

Shuffle

Curtiu? Comente!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Sobre o site

Feito para quem não se contenta apenas em ouvir a música, mas quer também vê-la, aqui você vai encontrar análises sem preconceitos e com olhar crítico sobre o relacionamento das artes visuais com o mercado fonográfico. Aprenda, informe-se e, principalmente, divirta-se – é pra isso que o Música Pavê existe.

Contato

fale@musicapave.com