Coletânea: Principais Indicados ao VMAs 2012

O ano está passado numa velocidade extremamente rápida e isso pode ser facilmente provado a vocês com o seguinte lembrete: a famosa premiação da MTV norte-americana, Video Music Awards – conhecida como VMAs-, vai ao ar no dia 6 de Setembro, ou seja, nesta quinta-feira! Mal nos recuperamos dos vencedores e perdedores do ano passado e já estamos sendo expostos a novos concorrentes, novas sensações e decepções nos indicados do ano de 2012. Não se preocupe se ainda não teve a chance de dar uma olhada nos artistas que foram nomeados, porque nós vamos mostrar os destaques do evento e temos certeza que vários de vocês irão se supreender com alguns dos indicados. Por exemplo, diferente do ano passado, Adele aparece em uma única categoria e a polêmica Lady Gaga (pasmem) sumiu de vez. A cantora Regina Spektor finalmente deu as caras e recebeu sua primeira indicação, enquanto dois novos talentos, Lana Del Rey e Skrillex, conhecidos por dividirem a opinião pública, também receberam suas primeiras nomeações. Algumas bandas, apesar de não terem a chance de levar o astronauta para casa, marcarão a noite com performances ao vivo, como Green Day, Taylor Swift e Pink.

Confira abaixo os destaques do VMA 2012 e comece a se preparar emocionalmente para tudo que você irá verá na premiação de 6 de setembro.

Frank Ocean – Swim Good

Não faz tanto tempo que Frank Ocean lançou seu primeiro álbum, Channel Orange, e mesmo assim já tem três nomeações com seu nome. Foi indicado para Melhor Clipe Masculino, Revelação e Melhor Direção, fazendo com que tenha chance de vencer até mesmo em uma categoria técnica. O clipe foi dirigido pelo australiano Nabil Elderkin, que ajudou Bruno Mars a ser percebido pela premiação o ano passado com seu clipe Grenade. A música interpretada no clipe, Swim Good, é cheia de metáforas referente às dificuldades de um relacionamento, o peso da derrota e o sentimento escuro que é a culpa, mas o grande foco da música é o suicídio. O clipe tenta expressar esses problemas de um modo diferente.

One Direction – What Makes You Beautiful

A boyband britânica foi formada no ano de 2010 durante o programa X-Factor e, mesmo acabando em terceiro lugar na final, conquistou milhões de fãs histéricas pelo mundo todo. Não fiquem surpresos se o conjunto ganhar todas as categorias que estão concorrendo, porque as fãs são realmente dedicadas e algumas são um tanto quanto obcecadas. Os meninos não só estão disputando três categorias  neste ano (Revelação, Clipe Digno de Compartilhar e Melhor Clipe Pop), mas também irão subir no palco do evento para se apresentar ao público. A canção é mais um daqueles hits impossíveis de não decorar. Fala sobre o amor de um garoto por uma garota insegura e passam a trilha toda tentando convencer a menina de sua beleza natural. Dica: Sua boyband não é legitima se não tiver pelo menos um clipe na praia onde os membros cantam, correm e flertam com meninas bonitas.

Justin Bieber – Boyfriend

Na premiação que rolou no ano passado, Justin batalhou somente para obter Melhor Clipe Masculino e derrotou dois veteranos de VMAs: Eminem (com seu clipe Love The Way You Lie) e Kanye West (com All of The Lights), levando consigo o precioso astronauta. Neste ano, as coisas mudaram um pouco: Bieber concorre não só para a mesma categoria de 2011, mas também a Melhor Clipe Pop e Clipe Digno de Compartilhar. O vídeo é uma tentativa de fazer com que as pessoas percebam o quanto o cantor canadense cresceu e mudou dos tempos de One Time para os dias de hoje. Originalmente, o clipe que deveria ter ido ao ar para o single Boyfriend era dirigido pela mesma pessoa que venceu o astronauta para Justin o ano passado com a música U Smile, mas os planos foram alterados. Colin Tilley havia feito um trabalho inspirado pelo músico Michael Jackson e filmado diversas cenas do cantor canadense rodeado de garotas sensuais. No entanto, essa versão não foi usada e obtiveram pela versão feita pelo diretor canadense conhecido como Director X. Boyfriend não tem uma verdadeira história por trás e traz apenas cenas de jovens se divertindo, carros modernos, danças coreografadas e meninas bonitas. Veja Justin Bieber crescido logo abaixo.

M.I.A – Bad Girls

Bad Girls incorpora elementos do Oriente Médio e tem influência do blues e hip-hop, dando um ritmo dançante à trilha. Com um clipe cheio de mulheres de burca, a música apoia a força e coragem feminina. Inclusive, o vídeo foi feito com intenção de ajudar o movimento Woman To Drive The Movement, criado na Arábia Saudita com o objetivo de conquistar mais direitos femininos como, por exemplo, dirigir carros nas ruas do Oriente Médio.  É a primeira vez que a cantora britânica é nomeada e M.I.A. já está concorrendo em duas categorias técnicas (Melhor Direção e Melhor Cinematografia) e batalhando na disputa mais importante da noite: Melhor Clipe do Ano. Não deixe de ler também nossa resenha para Bad Girls.

Watch The Throne – Niggas in Paris

Repleto de imagens com Jay-Z e Kanye West se apresentando em diversos shows da dupla, Niggas in Paris foi dirigido pelo próprio Kanye e o rapper decidiu usar luzes de uma forma forte pela segunda vez. Consequentemente, o musico agora tem mais uma filmagem causando danos ao público. Ano passado, All of The Lights foi retirado do canal YouTube depois de inúmeras reclamações de dores de cabeça e até mesmo convulsões! Com Paris não foi diferente e, com um aviso prévio ao clipe, o espectador logo é informado que o vídeo contém efeitos com luzes e não é recomendado para aqueles com problemas de saúde, mas ainda assim foram registradas inúmeras reclamações. A poderosa dupla do rap está disputando em três categorias do evento: Melhor Clipe Hip-Hop e Melhor Edição, enquanto o clipe Otis está indo atrás do astronauta para Melhor Direção. West ainda concorre nas mesmas categorias que Paris com seu clipe solo Mercy. Se mesmo assim conseguir perder, é possível que suba no palco e atrapalhe quem quer que esteja lá em cima mais uma vez! Leia também nossa resenha de Niggas in Paris.

Coldplay + Rihanna – Princess of China

É claro que a banda britânica não ficaria de fora dos nomeados deste ano. Dirigido pela dupla Adria Petty e Alan Bibby, Princess Of China concorre em duas categorias técnicas: Melhor Direção e Melhor Edição. A música é diferente de outras da banda, sem contar que a participação de Rihanna pegou vários fãs de surpresa. A trilha junta influências do R&B e elementos Asiáticos, formando uma canção baseada no pop. O clipe interpreta exatamente o amor complicado narrado na canção. As indicações param não param por aí, pois o memorável e divertido clipe de Paradise disputa Melhor Clipe de Rock neste ano. Confira ainda nossa resenha para Princess of China.

Gotye – Somebody That I Used To Know

O australiano Gotye vem escrevendo e lançando músicas desde 2002, mas somente nesse ano conseguiu escrever um hit. Somebody That I Use To Know é uma das músicas mais tocadas de 2012, sem contar que existem centenas de covers e remixes pela Internet. Seu clipe não poderia faltar no evento, pelo simples fato de ter sido visto mais de um milhão de vezes. Dirigido por Natasha Pincus, a arte usada no vídeo, inspirada na feita pelo pai de Gotye, cria uma metáfora visual para expressar o coração partido do casal, compondo algo simples e bem criativo. Não surpreendeu ninguém quando o músico foi nomeado a Melhor Clipe do Ano e Melhor Edição. O público ainda pode votar em Gotye na categoria Clipe Digno de Compartilhar.

Beyoncé – Countdown

Não seria o VMA se a mulher de Jay-Z não estivesse concorrendo. Beyoncé já ganhou onze astronautas durante sua carreira solo, empatando somente com Green Day e Eminem. A cantora tem dois de seus trabalhos disputando por um prêmio. Love on Top concorre a Melhor Clipe de Cantora contra a grande vencedora do ano passado Katy Perry, mas o destaque vai para Countdown, cheio de cores vivas e exibe uma coreografia empolgante com seu figurino influenciado pela famosa atriz Audrey Hepburn e até mesmo filmes antigos como Flashdance. A cantora tem mais uma chance de levar com esse vídeo os prêmios de Melhor Coreografia do ano, nomeação que concorreu e venceu em 2011, Melhor Edição e Clipe Digno de Compartilhar. Leia nossa resenha para Countdown.

Katy Perry – Wide Awake

No ano passado, Katy foi nomeada onze vezes e levou consigo três vitórias. Desta vez, o número de indicações em que aparece diminuiu bastante. Part Of Me, trilha que mostra a força feminina e a superação de um relacionamento prévio, foi nomeado a Melhor Clipe Feminino, enquanto seu novo clipe Wide Awake, com uma vibe meio Alice no Pais das Maravilhas, concorre a Melhor Direção de Arte, Melhor Efeito Visual e Melhor Clipe do Ano. Quem sabe Katy não fecha mais um capitulo de sua carreira com chave de ouro levando para casa Melhor Clipe pela segunda vez? Leia mais sobre essa grande produção em nossa resenha para Wide Awake.

Drake – Take Care

Neste ano, Drake não só tornou conhecida a gíria infeliz “YOLO” (You Only Live Once), mas também ganhou bastante popularidade com seu ultimo álbum, aumentando suas chances de sair um vencedor do VMA 2012. HYFR foi dirigido por Director X, o mesmo responsável por ajudar Justin Bieber a ser nomeado neste ano. O rapper canadense decidiu refazer seu bar mitzvah e dessa vez contou com a presença de Trey Songz, Lil Wayne, Mack Maine e outros grandes nomes do rap. Com cenas de festas e Drake falando de ex-namoradas, o vídeo pode ganhar Melhor Clipe Hip-Hop. Mas foi Take Care que chamou a atenção do público, tendo a oportunidade de competir em quatro categorias: Melhor Clipe Masculino, Melhor Direção de Arte, Melhor Cinematografia e Melhor Clipe do Ano! Yoann Lemonie foi o responsável pela direção e, inclusive, também está por trás do excelente clipe Born To Die da cantora Lana Del Rey, que concorre em Melhor Cinematografia e Melhor Direção de Arte. Take Care foi gravado durante três dias de um modo simples. Havia bastante espaço e o objetivo de Drake e Yoann era utilizá-lo para enriquecer as imagens. A intenção de juntar cenas de animais, pessoas e outros elementos era mostrar como os seres humanos destroem o que é belo e natural. O rapper canadense disse em uma entrevista que não só matamos relacionamentos, mas também tudo que existe ao nosso redor. O fogo utilizado no processo de filmagem simboliza o efeito de aquecimento global e as flechas atiradas no touro demonstra a crueldade do homem. Assista ao clipe e veja se merece tanta atenção nas categorias técnicas.

Rihanna – We Found Love

Rihanna simplesmente detonou com os outros concorrentes do ano quando o assunto é destaque. Ela não só está com cinco nomeações por dois videoclipes, mas também aparece em quatro nomeações do rapper Drake e duas outras com os britânicos Coldplay. Seu Where Have You Been está competindo por dois astronautas. No vídeo, Rihanna está na procura do amor certo e acaba viajando por alguns lugares tentando encontrar esse alguém perfeito. Com figurino interessante, ótima coreografia e efeitos especiais, Where Have You Been pode dar a ela o título de Melhor Efeito Visual e Melhor Coreografia do ano. Já We Found Love é cheio de cenas fortes envolvendo drogas, álcool, violência e sexo, tomando o papel de um dos clipes mais polêmicos da carreira da cantora. Foi banido de alguns canais franceses, criticado por diversos grupos ativistas e o fato de ter um ator parecido com Chris Brown (ex-namorado da cantora que a abusou fisicamente) somente aumentou a polêmica. Melina Matsoukas conduziu a direção do clipe e o resultado foi praticamente uma curta metragem, sendo comparado a filmes como Trainspotting e Réquiem Por Um Sonho. Matsoukas disse que o foco maior estava no final, quando a mulher interpretada por Rihanna abandona o relacionamento abusivo. Infelizmente, grande parte do público focou nas drogas e na violência, não na mensagem que existia por trás. A cantora queria mostrar aos fãs que todos nós somos tóxicos, que o amor realmente é como uma droga e pode nos cegar das características destrutivas de nosso parceiro. Este trabalho, mesmo sendo excelente, não está concorrendo em nenhuma categoria técnica, mas pode ganhar Melhor Clipe Pop, Melhor Clipe Feminino e Melhor Clipe do Ano.

Curta mais coletâneas de clipes no Música Pavê

Shuffle

Washed Out - Don't Give Up
Detalhes de animais são capturados pela câmera e modificados na pós-produção para acompanhar, com muita beleza, a música chillwave com todas as cores que possui
Lana Del Rey - Ultraviolence
Em produção caseira toda gravada no celular, artista aparece vestida de noiva a caminho do altar em uma igreja vazia para ilustrar a faixa que batiza seu mais recente álbum
The Drums - I Can't Pretend
Dupla passeia por um grande aquário e nos mostra belas imagens dos seres subaquáticos, enquanto seus integrantes fazem carinha de melancolia interpretando a música

Curtiu? Comente!

One Comment on “Coletânea: Principais Indicados ao VMAs 2012

  1. Pingback: Coletânea: Principais Indicados ao VMB 2012 : Música Pavê

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Sobre o site

Feito para quem não se contenta apenas em ouvir a música, mas quer também vê-la, aqui você vai encontrar análises sem preconceitos e com olhar crítico sobre o relacionamento das artes visuais com o mercado fonográfico. Aprenda, informe-se e, principalmente, divirta-se – é pra isso que o Música Pavê existe.

Contato

fale@musicapave.com