Vanguart de volta com “Beijo Estranho”

Vanguart iniciou a turnê do seu novo álbum, chamado Beijo Estranho, realizando dois shows nesse último fim de semana, dias 14 e 15, no SESC Pinheiros (São Paulo).

Retornando de um período de três anos sem lançar novidades, a banda mostrou todo o seu apelo e relevância ao público conseguindo lotar as duas apresentações, criando um clima amoroso, semelhante a quando revemos um ente querido e preenchemos todas as lacunas com muito carinho.

A estrutura toda montada no palco, com um coração vermelho integrando o cenário mostrando de uma forma natural a rima com a própria atmosfera pontuada, abriu espaço gerando boas vindas aos caminhos sonoros que os membros compartilhariam.

E como está leve e intenso esse novo trabalho. Particularmente falando, se há algo que me encanta nesse grupo é uma ingenuidade esperta de ser o amor e se permitir desenhar com liberdade a sentimentos encontrados dentro de si, em um grau elevado de emoção. Como se legitimasse as lembranças e potencializasse a favor da poesia, mesmo se a circunstância é um amor estudantil.

Com mais participações de instrumentos de orquestra – clarinete e violinos – somos apresentados pelas novas canções e também matamos saudades do repertório antigo, um andamento gostoso de estar e que dificilmente notamos as horas e desejamos fim.

Sempre quando testemunho o natural que se acontece e presencio indícios que estabelecem uma paz de espírito, acho relevante por demais e acho fundamental estampar o feito, principalmente no que diz respeito ao momento vivenciado por nós atualmente, uma confusão de sentimentos e a prisão pela polarização. Vanguart vai lá e se permitem ser, respeita seu público, mostra gratidão e nos contempla com a música de qualidade.

Curta mais de Vanguart no Música Pavê

Shuffle

O Palco de Karina Buhr
Conheça a força da interpretação da cantora através do trabalho de Diego Ciarlariello, fotógrafo que tem o prazer de documentar a emoção das apresentações ao vivo, em cores e contrastes que refletem a intensidade de suas músicas
Cinco Fãs de Música que Não Queremos Por Perto
Tem gente que desce pro play sem saber brincar de curtir música e acaba estragando a experiência de quem só quer aproveitar o melhor de seus discos, shows e bandas. Não sejam assim
Acalanto: Do Quadro à Poesia, da Poesia à Música
Ana Camelo falou ao Música Pavê sobre o livro e disco que fez com seu irmão, Luís Otávio, com ajuda de seu filho Marcelo Camelo em um projeto familiar, sentimental e narrativo

Curtiu? Comente!

Comments are closed.

Sobre o site

Feito para quem não se contenta apenas em ouvir a música, mas quer também vê-la, aqui você vai encontrar análises sem preconceitos e com olhar crítico sobre o relacionamento das artes visuais com o mercado fonográfico. Aprenda, informe-se e, principalmente, divirta-se – é pra isso que o Música Pavê existe.

Contato

fale@musicapave.com