Quinze Músicas que Resumem 2015

kendrick-lamar-alright-2015

2015 foi um ano com menos hits absolutos do que estamos acostumados, mas isso não significa que muitas das faixas lançadas não entraram para a história como ícones deste meio de década.

Relembre agora algumas das músicas que mais ouvimos nos últimos doze meses.

(Curta mais do especial 2015 em Resumo)

###Kendrick Lamar – Alright

“O maior hino do ano, quem diria, viria do hip hop, um dos estilos mais difíceis para acompanhar cantando. O norte-americano soube ler o clima que o mundo passa hoje e traduziu sua mensagem de esperança no mantra ‘we gon’ be alright’. Cantemos por mais muito tempo” (André Felipe de Medeiros)

###Adele – Hello

“Estavamos todos com saudades de Adele. Desta vez, vemos a cantora como alguém que causou dor, e não ao contrario. A música traz emoção, amor e puro arrependimento em seus vocais. Arrepios são garantidos” (Carolina Reis)

###Emicida – Boa Esperança

“Emicida não se esconde do jogo, não se cala perante um assunto que a maioria finge que não vê. Boa Esperança não precisa de um arranjo detalhado para cumprir sua missão de vida, é o que é: uma batida crua e um desabafo raivoso, forte e verdadeiro” (William Nunes)

###The Weeknd – Can’t Feel my Face

“Esta foi uma das músicas mais tocadas do ano, mas, por incrivel que pareça, ainda nao me enjoei. É impossível não dançar, curtir o ritmo da musica e cantar a letra repetitiva bem alto. Este single, com certeza, marcou as rádios em 2015” (Carolina Reis)

###Peartree – Hate to Say I Told You So

“Peartree foi um dos alívios desse ano. E, como mensageira dessa boa notícia, Hate to Say I Told You So mostrou exatamente o que poderíamos esperar: aquele som que não te empolga ou faz sair pulando, mas te deixa uma sensação de que, no final das contas, a vida é boa, vai? Em um ano tão maluco como 2015, era tudo que a gente precisava” (Anna Rinaldi)

###Baleia – Volta

“A letra é um espetáculo repleto de significações. Os acordes são daqueles que fazem o corpo se movimentar enquanto os olhos fecham para curtir o momento: cinco minutos e catorze segundos de êxtase musical” (Gabriel Peixoto)

###Maglore – Mantra

“Mantra faz jus ao nome que tem. É daquelas músicas para se ficar ouvindo e ouvindo e ouvindo repetidamente, realmente como um mantra. Todo o lirismo presente na faixa é envolto por uma melodia capaz de atingir diferentes gostos, o que confere a faixa um teor pop no melhor sentido da palavra” (William Nunes)

###Florence + The Machine – What Kind of Man

What Kind of Man é perfeita para arenas e grandes festivais: começa como um sussurro, ganha uma marcação de tambor e coral, se transforma em uma música totalmente pop até explodir em êxtase. A medida que a faixa cresce, a voz de Florence engrandece uma letra que parece ter sido feito sob encomenda” (William Nunes)

###Alabama Shakes – Don’t Wanna Fight

“Quando Don’t Wanna Fight saiu como single lá no começo do ano, em fevereiro, já dava para saber que estávamos diante de uma das melhores músicas de 2015. O groove puxado por baixo-bateria, as duas guitarras se entrelaçando e a voz de Brittany clamando por paz. Para se ouvir e cantar alto” (William Nunes)

###Rihanna – Bitch Better Have My Money

“Desde que Bitch Better Have My Money foi lançada, dá vontade de fazer disso um grito de guerra e bafejar esse refrão na cara quem nos oprime. Seja quem for. O som bombando dentro de nós, atitude falando alto e a gente indo tirar satisfação. Já pensou? Em um ano em que tudo virou protesto, nada mais apropriado” (Anna Rinaldi)

###Jack Ü + Justin Bieber – Where Are Ü Now

Três nomes (Diplo, Skrillex e Bieber), dois discos (do projeto Jack Ü e do cantor) e uma faixa que une tudo isso – não uma mera colaboração, mas um dos hits pop mais bem construídos dos últimos tempos (até porque está enraizado nas melhores tendências da música eletrônica de hoje). Para ouvir bem alto e dançar sempre” (André Felipe de Medeiros)

###Elza Soares – Maria de Vila Matilde (Porque se a da Penha é Brava, Imagine a da Vila Matilde)

“Singular, extraordinária, única. Elza fez 2015 valer a pena (musicalmente falando), trazendo cheiro, cor e texturas novas à cena brasileira. Maria de Vila Matilde narra um problema muito comum nos lares brasileiros de maneira empoderadora. Elza é assim: cutuca a ferida com sua voz potente, com letras que facilmente poderiam estampar livros de poesia e com uma postura que faz ela ser quem é” (Gabriel Peixoto)

###Boogarins – 6000 Dias (ou Mantra dos Vinte Anos)

“Com uma atmosfera que resume o álbum Manual, 6000 Dias tem uma letra enxuta (porém crítica) e não nos deixa duvidar de sua importância para a cena autoral. Boa pra se ouvir em qualquer situação, a faixa só confirma que 2015 foi o ano da Boogarins” (Gabriel Peixoto)

###Major Lazer + DJ Snake + MØ – Lean On

“Você pode não reconhecer o nome, mas certamente ouviu Lean On por aí ao longo do ano. Nada mais justo, já que trata-se de um excelente hit que cumpre com louvores seu papel de colocar qualquer um pra dançar” (André Felipe de Medeiros)

###Tame Impala – The Less I Know the Better

Currents é um disco de muitos semi-hits escondidos que você descobre aos poucos, como Reality in MotionThe Moment. Desde a primeira audição, contudo, The Less I Know the Better salta aos ouvidos como uma pequena pérola psicodélica que você não quer parar de ouvir, resultado de uma faixa muito bem construída como tudo o que a banda faz” (André Felipe de Medeiros)

Curta mais do especial 2015 em Resumo no Música Pavê

Shuffle

Maglore - Demais Baby
Imagens capturadas pela câmera ganharam estilização de animação que ganha cores e, contra a textura, faz os integrantes parecerem obras em estêncil em um muro
Cover: Garotas Suecas canta Leandro e Leonardo
Em nova formação, banda paulistana mostra sua versão do grande hit "Pense em Mim" acompanhada de Chay Suede em sua série "Ao Vivo no Jardim de Inverno"
The Chainsmokers + Halsey - Closer
Obra visual para um dos grandes hits da temporada apela para o modelo de "vida jovem" que a cultura mercadológica insiste em propagar, baseado em hedonismo e sexualidade

Curtiu? Comente!

Comments are closed.

Sobre o site

Feito para quem não se contenta apenas em ouvir a música, mas quer também vê-la, aqui você vai encontrar análises sem preconceitos e com olhar crítico sobre o relacionamento das artes visuais com o mercado fonográfico. Aprenda, informe-se e, principalmente, divirta-se – é pra isso que o Música Pavê existe.