Paralamas: Uma Vida de Sucesso

os-paralamas-do-sucesso

Os “parabéns” ouvidos ao se completar os 30 anos de vida podem ter uma cara diferente dos anteriores. Primeiro porque é idade suficiente pra pessoa já ter visto gente muito mais nova não estar mais entre nós (desculpem-me a morbidez, mas dizem que “os bons morrem jovens“), mas também por esses “parabéns” trazerem toda uma avaliação de suas conquistas até então, seja pelos itens completados de uma lista imposta de fora pra dentro, ou pelos sucessos e insucessos que o indivíduo se propôs a ter.

Quando quem chega aos 30 anos é uma banda, todo e qualquer voto de felicidade pode parecer um eufemismo, ainda mais quando se trata de Paralamas do Sucesso. Vai além da admiração impressionada (ainda mais quando vista sua história), reside no campo da gratidão.

Se você viveu no Brasil dentro desse período, não é difícil afirmar que pelo menos umas quatro músicas da banda fizeram parte de algum momento de sua história. Era o que estava no rádio, na TV, na festa de casamento ou de formatura, no videokê, na trilha sonora. Seus hits tem passe livre para entrarem no repertório popular e, façam eles dançar ou pensar, sabem ficar na sua mente pelo ótimo trabalho de composição dos músicos e uma execução ao vivo melhor ainda.

Apesar do nome (convenhamos, isso poderia ser melhor), Paralamas conseguiu se tornar uma das bandas mais “clássicas” e onipresentes na cultura popular brasileira das últimas décadas. E isso nunca é pouco, não importa sob qual ótica você analisar.

E se o trio sempre esteve presente como trilha sonora de vários dos nossos momentos, houve pelo menos um momento em que todos, fãs e não-tão-fãs-assim, pararam em frente às telas e folhas de jornal e temeram o que seria da banda a partir dali, quando Herbert Vianna sofreu um acidente que não lhe tirou a vida, mas o colocou em uma cadeira de rodas.

Neste vídeo do DVD Multishow Ao Vivo Os Paralamas do Sucesso 30 anos, cedido ao Música Pavê pela Universal Music Brasil, quem comenta o fato é alguém que não só é um colega de trabalho no fazer música, mas um parceiro de paraplegia: Marcelo Yuka.

Como em qualquer boa narrativa, o que poderia ser o fim veio para dar mais força e Herbert, Bi e Barone, que continuam na ativa até hoje sem perder o pique, como o novo DVD nos mostra. E o que mais fica disso tudo é a quantidade de lembranças que nós, brasileiros, temos de cada um de seus hits, que sempre ensinaram que a música popular pode ter conteúdo lírico e musical de primeira. São muitas as canções que bombam, mas só essas entram mesmo pra história.

Aos 30 anos de muito sucesso, Paralamas está de parabéns – com tudo o que essa palavra pode carregar. Nós, ouvintes, somos provas disso.

Curta mais de Os Paralamas do Sucesso no Música Pavê

Shuffle

Curtiu? Comente!

Comments are closed.

Sobre o site

Feito para quem não se contenta apenas em ouvir a música, mas quer também vê-la, aqui você vai encontrar análises sem preconceitos e com olhar crítico sobre o relacionamento das artes visuais com o mercado fonográfico. Aprenda, informe-se e, principalmente, divirta-se – é pra isso que o Música Pavê existe.

Contato

fale@musicapave.com