Faixa a Faixa: Nevilton – “Sacode”

nevilton

Não é de hoje que Nevilton chama nossa atenção com músicas em alto grau de energia e versatilidade – funcionam bem na balada, pra ouvir enquanto trabalha, estuda, malha ou pra um “bailinho particular” em casa.

Com a capa mais animada de 2013, Sacode é seu segundo álbum e, se o nome parece propor a uma festa ainda maior que a do anterior De Verdade, uma audição mais atenta pode revelar também outras nuances. Quanto mais onze pavezeiros ouvindo as músicas e comentando uma a uma.

Uns gostaram mais, outros menos, uns acharam The Strokes, outros sentiram falta do forró. De qualquer forma há o consenso: Recomendamos para todos os que curtem aquela vibe meio indie rock, meio pop rock e letras espertas que fogem do comum.

#1 Crônica

Belas linhas de baixo: Assim começa a primeira faixa de Sacode. Vocais legais, letra espirituosa e alguns efeitos surpresa, mas sabe o que é mais bacana? Sinto que Nevilton apresenta esse novo projeto com a cara e a coragem de uma banda que tem chão suficiente pra bancar uma postura já mais madura e diferente. Com Crônica, a vida sopra mais feliz, mas também carrega um alto teor de reflexão, talvez desse conjunto de histórias cultivadas ao longo do trajeto. E pessoal, que orgulho disso tudo! (Cristiano Hackl)

#2 Noite Alta

“Na hora de acordar, difícil é ficar de pé, o mundo inteiro cheira café, e a gente vai trabalhar” – pronto, Nevilton, você conseguiu em uma só estrofe ganhar a atenção de grande parte da população (eu incluso) por criar uma cena altamente capaz da gente se identificar e logo citar “café” [insira emoticon de coraçãozinho aqui]. Difícil é não sorrir ao sentir sua vida sendo narrada em uma melodia tão gostosa, que vem com aquela cara de “motor esquentando” pro que vem depois no álbum. (André Felipe de Medeiros)

#3 Jardineiro

A batida alegre e a voz marcante tornam fácil identificar que a música é de Nevilton logo nos 10 primeiros segundos. Apesar de falar de desilusão, a pegada animada e rápida que a faixa tem faz fiquemos com vontade de sair pulando e dançando! E, é lógico, quem nunca esteve no lugar do eu-lírico, se decepcionando com um amor? Nevilton, como sempre, mostra que sabe segurar um ouvinte do começo ao fim. (Gui Moraes)

#4 Até Outra Vez

“Desligue o celular” e pare para ouvir. Em Até outra vez, os caras do Nevilton falam sobre como tempo voa, soando como uma despedida de pessoas e momentos compartilhados. A presença de backing vocals ao longo de toda a música dá um toque de melancolia e saudosismo que a letra propõe. Mesmo assim, a balada chama para dar uma sacudidinha no esqueleto. (May Barbosa)

#5 Sacode

Se até The Strokes caiu no tecnobrega, porque uma banda tupiniquim não cairia? Brincadeira, o nome da faixa me lembra um pouco do ritmo, mas não tem nada a ver. Uma letra otimista, que conta a história de uma mulher meio sofrida, mas que “sacode” e segue em frente. Uma introdução bem pesada, que depois tem uma pegada animada, combina bastante com a letra. (Marcel Marques)

#6 Friozinho

Consegue imaginar The Strokes fofinho? Se sim, esta é a resposta para a sexta faixa do álbum. A música Friozinho tem no nome o diminutivo mais “fofo”, dizem que esta é a intenção dos caras. O som condiz com a intenção da letra, ela passa uma ideia de conforto e algo “gostosinho”, entende? (Rubens Filho)

#7 Só Pra Dizer

Com um ritmo dançante, animado (até com gritos felizes durante a música) e bateria dando um ar de disco à canção, a faixa Só Para Dizer tem uma letra simples e contagiante que irá ficar grudada na sua cabeça, algo que considero muito bom! (Carolina Reis)

#8 Porcelana 

Impossível não prestar atenção (e acordar!) com a ruptura brusca a 1/3 da canção, de começo calmo e melancólico. Histórias de desamor, drama familiar, amizades que se vão e todas aquelas relações frágeis-porcelana que permeiam a vida tornam a faixa marcante e significativa para os empáticos. Me parece daquelas músicas quase biográficas, escritas no auge de alguma situação descrita na letra, tornando-lhe bastante relacional. (Paula Rúpolo)

#9 Vou Ver o Mar

Com certeza, está entre as minhas preferidas do álbum! Com um som um pouco diferente das outras faixas, Vou Ver o Mar tem mesmo uma vibe meio triste. A letra da canção faz com que ela possa ser perfeita para o término de um relacionamento, sendo considerada a breakup song ideal. Ao mesmo tempo em que o vocalista expressa sua raiva contra um alguém, sinto que a faixa é mais ele tentando se convencer de que já superou o amor que sentiu pela pessoa do que qualquer outra coisa. (Carolina Reis)

#10 Satisfação

Existe algo melhor do que aquele momento em que, após uma semana cansativa no trabalho, com muito stress, ela termina numa pista de dança numa sexta-feira? Segundo Nevilton, este “break” programado é um dos pontos altos e prazerosos dessa rotina urbana que clama por momentos de alívio.  As guitarras suingadas e a letra que descreve bem o momento de se acabar dentro de uma casa noturna, dançando até os pés doerem e sem ver a hora passar, se faz necessário para acalmar nossas mentes, principalmente as jovens, em meio à tanta correria, fazendo “uô uô” até o sol nascer. (Matheus Pinheiro)

#11 Bailinho Particular

Música bonitinha de tudo, que realmente dá vontade de arrastar os móveis para dançar. Parece trilha sonora de festa em casa, de um bailinho mesmo (ainda que ele não seja particular). Só é engraçado que ele diga não vai faltar forró pé de serra, sem que a música tenha nada do gênero. Pode escolher a chinela pra arrastar que a música é uma delícia! (Mari Mauwerwerk)

#12 Espero Que Esteja Melhor

Sobrevoar nossas vidas egocêntricas. É o que Nevilton faz na música Espero Que Esteja Melhor. Em ritmo dançante, manda-nos uma indireta: o mundo inteirou se alagou, enquanto vocês choravam pelo vossos jardins. Espero que, depois de ouvir essa música, sejamos melhores. (Anna Rinaldi)

Curta mais de Nevilton no Música Pavê

Shuffle

Ócio Mais Criativo do que Nunca
Em seu segundo álbum, a banda baiana Vivendo do Ócio mostra o quanto amadureceu desde seu primeiro disco, explorando novos temas e nos presenteando com um som mais robusto em O Pensamento é um Imã
Entrevista: O Terno
Tim Bernardes, vocalista e guitarrista do trio, conta sobre a produção, composição de letras e escolhas de timbres de "O Terno", um dos melhores álbums lançados neste ano
BANKS - Gemini Feed
Referências estéticas diversas, da Antiguidade aos anos 1980, marcam a experiência visual de mais uma obra da cantora carregada de simbolismo e sempre em par com sua música

Curtiu? Comente!

3 Comments on “Faixa a Faixa: Nevilton – “Sacode”

  1. Pingback: Faixa a Faixa do Sacode! no Música Pavê | Nevilton

  2. Pingback: Nevilton – Crônica : Música Pavê

  3. Pingback: Nova Música Pulsou por Aqui : Música Pavê

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Sobre o site

Feito para quem não se contenta apenas em ouvir a música, mas quer também vê-la, aqui você vai encontrar análises sem preconceitos e com olhar crítico sobre o relacionamento das artes visuais com o mercado fonográfico. Aprenda, informe-se e, principalmente, divirta-se – é pra isso que o Música Pavê existe.

Contato

fale@musicapave.com