Faixa a Faixa: 5 a Seco – “Policromo”

5-a-seco

5 a Seco não é uma mera banda, mas um verdadeiro dream team de compositores e intérpretes. Essa reunião de talentos, mentes e corações chega a ser injusta com os outros grupos contemporâneos. Policromo mostra isso a cada segundo.

Tudo é muito bem pensado: Cada faixa que emenda na seguinte, cada aliteração e jogo de palavras, cada referência a algo maior, além da música, e cada emoção interpretada. E haja emoção! Mas que disco bonito.

Com os queixos todos caídos, alguns pavezeiros se reuniram pra contar qual é a desse álbum, que acabou de sair.

(Um abraço pro nosso parceiro Natura Musical, que nos deu uma cópia do disco para este faixa a faixa!)

1. Épocas

Épocas tem um recomeço em tudo. É um novo começo de disco, uma nova fase da carreira desta banda sensacional que a gente já admira há muito tempo. Essa música vem lembrar uma fase estranha da vida em que a gente passa a ter saudades de tudo: do tempo que passou, de uma infância meio distante, dos amigos que já não aparecem, de uma inocência que a gente não pode mais ter. Um tempo que passou, outro que começa. (Mariana Martins)

2. Eu Amo Djavan

Triste é o brasileiro que, por motivos culturais que se recusa a questionar, faz questão de não ouvir a música feita no país. Quem se permite o mergulho, entretanto, se depara com o melhor momento que a MPB já teve. “Larga essa pose de literata”, quem tá perdendo é você. (André Felipe de Medeiros)

3. Você e Eu

Sabe aquela música que consegue te relaxar? Você e Eu faz exatamente isso. Tem uma melodia muito gostosa e, quando você menos espera, a música muda de ritmo, mas continuando com o espírito da canção. Honestamente, qualquer um ia amar ouvir essa música como serenata! (Carolina Reis)

4. Nem Tchum

Quebradeira inicial, uhuuuu! Muito interessante a forma rítmica desconstruída que a faixa inicia. Andamos… E aí começa a falar de quem? Da morena, ó morena que tantos compositores brasileiros amam. Aí depois eles falam… Bum bum? Quem fala bum bum hoje em dia? Eu ri. Rima com Tchum.  Continuamos… Por que será que essa é quarta faixa? Ainda imaginando. No geral é uma baladinha antropofágica nas letras, rimas e sentido. Diverte. (Dom de Oliveira)

5. Fiat Lux

Quanto mais informações eu recebo, menos ouço os meus próprios gritos de socorro, mais debito no vazio. Escapam os sentidos, o caos encobre o silêncio e tudo já foi dito. No entanto, não é papo de luz no fim do túnel, pois o céu não desaba do nada, é apenas um pedido para ir num caminho de paz. Verborrágica, construindo atmosferas contemporâneas, uma canção que percorre tensões da nossa época e da própria vida de uma maneira singular. (Rômulo Mendes)

6. Veio Pra ficar

Em certas ocasiões, a fala é guardada pelo pensamento, abre-se cortinas para o sentir se estabelecer naturalmente. Na tentativa de ausentar dedicação ao tempo dos temporais, as lembranças de nossas retinas abrigam felicidades evaporadas. Mas, mesmo assim, basta estar em par com a alegria, rimar cartão postal, se hospedar no dia a dia sem se acomodar. Os dois Pedro recordam em nossos ouvidos que canções singelas serão sempre mais delicadas no quesito aproximar corações, sobretudo quando cantam e contam sinais de tantos em três minutos. (Rômulo Mendes)

7. Vem e Vai

Não estamos tratando aqui de nenhuma das surpresas que 5 a seco trouxe no seu álbum, muito pelo contrário, dentro das métricas, com uma letra bem elaborada – com um jogo de palavras típico da banda – o quinteto mostra que não precisa de muito para fazer uma ótima música que, quando estoura o refrão, te faz querer cantar junto. (Marcel Marques)

8. Geografia Sentimental

Sabe o que essa música me lembrou? As ressignificâncias do Teatro Mágico. Aquele segundo em que você acha que vai vir uma palavra, mas vem outra. Uma emenda, uma expressão que nem existe, mas que faz todo sentido. Os ciclos de sons, um vocábulo tocando as costas do outro, meio que invadindo, obrigando a música andar. (Anna Rinaldi)

9. O Sonho

Harmonia e melodia simples. Letra é sonho. Sonhar com quem se gosta ou com quem, um dia, quem sabe, poderia se gostar. É que a pessoa ainda não nos foi apresentada. E quem será essa pessoa? A pessoa amada, que habita os corações, os céus e o mar, que anda e perturba… surpresa! Já a descoberta no meio da letra. Essa pessoa, que ainda nem nasceu, e que você já ama e faz canções é sua filha. Uma linda canção de amor. (Dom de Oliveira)

10. Festa de Rua

País do Carnaval o ano inteiro, das micaretas e blocos, da Lapa, Augusta e Savassi. Brasileiro é festeiro sim – o clichê nos cai muito bem, obrigado. (André Felipe de Medeiros)

11. Não Tem Paz

Cara, a vida é complexa. Todo mundo aqui tentando achar seu espaço, querendo ver suas ideias em prática, fazendo questão que seus próprios ideais sejam reproduzidos, só que pensamentos novos surgem a cada segundo – “O Big Bang nunca terminou”. São certezas demais, gritos demais, e a tão natural dúvida subestimou-se. “Se nem um cosmo sabe pra onde vai, imagine eu”. (André Felipe de Medeiros)

12. Primeiro Olhar

Começando o final do disco, Primeiro olhar parece uma pausa no tempo. A música é contínua e faz com que a voz meio Lenine (junto dos backings vocal) vire uma característica do 5 a seco. A repetição incessante dos instrumentos faz com que o final da canção seja intenso e traz toda vibração do primeiro olhar. (Marcel Marques)

13. Ninguém Nem Eu

Quando 5 a seco resolve falar de amor, a gente até sente o joelho fraquejar, porque é tão legítima essa forma de amar o outro pelo que ele muda em nós! É tão bonito de ver e de ouvir que a alma chora de emoção, feliz, e sai pela janela dos olhos para encontrar outros mundos.  (Mariana Martins)

14. Passo a Passo

Passo a Passo me lembra muito uma banda britânica que nunca fez sucesso, mas conheci num pub em Londres em 2012, chamada Toodar, com o suíngue do violão, uma bateria cadenciada e uma letra bem falada. Aliás, este álbum está sensacional, com letras incríveis, uma sonorização bonita, cristalina, bem pensada e bem feita. Mas, voltando à faixa, é curta, 2 minutos e 15 segundos, pouca coisa muda nela. É uma canção para fechar álbum, provavelmente não foi a música prioritária dos meninos, contudo não deixa de ser boa, encerra o álbum numa vibe bem bacana. Esta tranquilidade no fim nos acalma da vibração no início, que trouxe belas canções que há pouco tempo eu via numa banda brazuca. E com chave de ouro, 5 a Seco fecha este belíssimo trabalho.

Curta mais discos faixa a faixa no Música Pavê

Shuffle

Sobre o Novo Disco da Céu
A cantora lançou recentemente seu terceiro álbum, Caravana Sereia Bloom, mostrando a todos com excelentes composições por que tem um público tão fiel que a acompanha em cada um de seus trabalhos
Criolo, Luisa Maita e outros na La Blogothèque
O famoso e pioneiro site de vídeos de música ao vivo feitos para a Web vem ao Brasil e revela a primeira das quatro partes de um especial gravado por aqui
Kendrick Lamar - For Free?
Faixa que serve apenas como um "mero" interlúdio no álbum "To Pimp a Butterfly" ganhou produção caprichadíssima que nos relembra a maré de excelentes lançamentos do rapper

Curtiu? Comente!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Sobre o site

Feito para quem não se contenta apenas em ouvir a música, mas quer também vê-la, aqui você vai encontrar análises sem preconceitos e com olhar crítico sobre o relacionamento das artes visuais com o mercado fonográfico. Aprenda, informe-se e, principalmente, divirta-se – é pra isso que o Música Pavê existe.

Contato

fale@musicapave.com