Coletânea: Destaques da La Blogothèque

Em 2006, o cineasta francês Vincent Moon criou a série Concert à Emporter, também batizada em inglês como Take Away Show, produzida por seu site La Blogothèque. Os vídeos mostram apresentações em grandes cidades, principalmente em Paris, misturando os músicos aos espaços urbanos. Foram selecionados aqui apenas dez das centenas de performances que o site continua publicando até hoje, sempre fazendo um belo trabalho de edição e captação do áudio, além de sempre trazer excelentes nomes dos mais variados estilos. Um dos méritos das produções é sempre saber trabalhar com a metalinguagem, revelando parte do processo de gravação e, dessa forma, criando produtos orgânicos de beleza integral. Os vídeos a seguir não são necessariamente os melhores (e ninguém mereceria ter que eleger os melhores dentre tantos excelentes), mas são alguns dos que mais mostram a cara da série. Delicie-se e veja todo o conteúdo gratuitamente no site La Blogothèque.

Phoenix – A banda encontrou uma acústica interessante embaixo de uma ponte em Paris para gravar Long Distance Call só com violões, teclado e voz. Ao final do vídeo, a câmera mostra os arredores e nos revela um ambiente recluso em que as pessoas parecem não ter se dado conta da oportunidade que estão perdendo de ver a banda ao vivo. Além disso, é sempre legal ver Phoenix com violões.

Beirut – Antes da banda tocar The Penalty, podemos ver Zack Condon e os produtores procurando um lugar para gravar a música, até que eles finalmente encontram um bar em um bairro tranquilo. A câmera passeia com ele pelo quarteirão e depois pelo local, revelando os tantos instrumentos que ilustram tão bem o clima folk da banda.

Bon Iver – A apresentação da banda na série aconteceu em um sarau parisiense, à luz de velas. A última música, Skinny Love, foi registrada com a câmera posicionada atrás do vocalista, mostrando os sorrisos e o envolvimento da pequena (e sortuda) platéia que se entusiasma com o refrão. Destaque para os tantos olhares atentos e admiradores, assim como para os sorrisos e aplausos inevitáveis de todos.

Jason Mraz – Antes de fazer sucesso no Brasil com seus hits que tanto tocaram nas rádios nesses últimos anos, o cantor californiano – que já era bem conhecido principalmente nos Estados Unidos há uns bons anos – passeou pela capital francesa em um dia de verão. Munido de seu violão, ele entoou The Louvre is in Lisa’s Hands na Pont Des Arts, com o museu ao fundo. Não poderia ser mais bonito.

Bowerbirds – Essa banda americana saiu do meio do mato e levou seu som folk para as ruas de Nova York. Diferente desses outros artistas, eles tocaram Dark Horse dentro de um carro que passeia pela cidade, criando um contraste da imensidão urbana com o espaço limitado dentro do veículo, que confere uma proximidade inédita com os músicos.

Thiago Pethit – Em pleno Minhocão (um viaduto no centro de São Paulo que é fechado para o trânsito de carros nos fins-de-semana), o cantor rouba a atenção dos moradores e frequentadores do local com uma banda para entoar a doce melodia de Mapa-Múndi. A beleza da composição contrasta com o cenário feio e sujo, mas o vídeo faz com que essa combinação, a princípio nada natural, case muito bem ao longo de seus quase cinco minutos.

Local Natives – Mas não é só em dias de verão que a série produz. A apresentação de Who Knows Who Cares aconteceu durante tempo úmido e com um figurino composto de vários agasalhos para suportar o frio parisiense. Essa foi uma das razões para a música ser gravada em uma galeria de lojas, e não pelas calçadas. E a música acaba aquecendo a todos por si só, já que é uma das melhores e mais emocionadas versões que eles já fizeram para essa canção.

Lykke Li e El Perro Del Mar – Em São Francisco, aconteceu a reunião desses músicos suecos. Um dos registros foi o da música Dance Dance Dance, sob a luz do sol californiano, que conferiu um aspecto mais intimista para a canção, com destaque para a valorização das palmas e da harmonia vocal.

José González – Diferentemente de todos esses, o vídeo de Fold foi gravado em um quarto sem móveis, com vista para uma cidadezinha no interior do Texas. O resultado é uma apresentação muito íntima, com o músico, seu violão e sua interpretação como os únicos pontos de atenção.

Fleet Foxes – Para encerrar a coletânea, voltemos à Paris para acompanhar essa banda americana em sua performance de Blue Ridge Mountains. A sonoridade interiorana se confunde com com o ambiente urbano do Velho Mundo, em uma produção que começa nas ruas, passeia pelos jardins próximos à Torre Eiffel e termina em uma asa abandonada do Grand Palais, aproveitando o eco criado pelo teto alto e pelo ambiente vazio para criar um som que preenche organicamente o espaço e muito bem capturado em vídeo.

Mais de PhoenixBeirutBon IverJason MrazBowerbirdsThiago PethitLocal NativesLykke LiJosé González

Shuffle

SWU 2011: Começa a Contagem Regressiva!
Aconteceu em São Paulo o lançamento oficial da segunda edição do festival. Nós estávamos lá e te contamos tudo
Lançamento: Pink Big Balls
A banda de Itapeva surpreende com um EP que mostra uma banda que sabe trabalhar os melhores elementos do rock brasileiro de hoje em dia em um som bom pra quem curte Vanguart
Bula: Do Fim ao Recomeço
Banda formada por ex-integrantes de finados projetos, como Charlie Brown Jr., faz sua estreia já com grande expectativa e show confirmado no Lollapalooza Brasil 2015

Curtiu? Comente!

3 Comments on “Coletânea: Destaques da La Blogothèque

  1. Pingback: Young the Giant no In the Open : Música Pavê

  2. Pingback: Letuce na La Blogothèque : Música Pavê

  3. Pingback: Lulina no La Blogothèque : Música Pavê

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Sobre o site

Feito para quem não se contenta apenas em ouvir a música, mas quer também vê-la, aqui você vai encontrar análises sem preconceitos e com olhar crítico sobre o relacionamento das artes visuais com o mercado fonográfico. Aprenda, informe-se e, principalmente, divirta-se – é pra isso que o Música Pavê existe.

Contato

fale@musicapave.com