Cinco Músicas que Completam 20 Anos em 2018

Vinte anos é muito tempo, disso ninguém duvida, mas é um período que parece encurtado não só porque a memória de 1998 ainda é muito recente para muita gente, mas também porque algumas de suas músicas ainda reverberam aqui e ali na cultura pop.

Por isso, o Música Pavê preparou uma pequena lista de sons que caracterizaram a época, cada um por seu motivo, e que ainda escutamos de vez em quando, quase sempre com algum grau de nostalgia. Aquele ano ainda nos deu trabalhos icônicos de Madonna, Lauryn Hill, Beastie Boys e Belle & Sebastian, entre muitos outros, mas estas cinco faixas conseguem explicar melhor o fim daquela década, visto que a maior parte delas não resistiram ao teste do tempo.

Eis cinco músicas que completam 20 anos em 2018.

You Get what You Give

Você sabe que o grunge virou coisa do passado quando uma banda chamada New Radicals conquista o primeiro lugar com uma composição otimista e leve sobre não desistir da vida, porque “a música está em você”. Era uma nova geração pop rock que ficou ali, entre o pessoal de Seattle e o vindouro estouro do emo, para expressar o tema comum a todos esses: O tédio da juventude pós-moderna.

The Rockafeller Skank

Foi em 1998 que Fatboy Slim lançou um de seus maiores sucessos, com o estabelecimento do big beat, do tecno e dessas tendências da música eletrônica como algo frequente no mainstream. Fragmentado, dançante e, acima de tudo, divertido, esse som recebeu ainda um clipe bastante icônico, percebido hoje como algo não tão incomum, mas que nunca imaginaríamos no topo das paradas em 2018.

Iris

É aquele ditado, o amor, mesmo cafoníssimo, nunca sai de moda, e a lista de faixas mais tocadas em 1998 teve um enorme hit romântico para chamar de seu (aliás, dois, já que foi o ano quando Aerosmith lançou sua I Don’t Want to Miss a Thing) na voz de Goo Goo Dolls, uma banda muito própria daquele período, que sabia trabalhar uns sons mais alternativos em contraponto com canções pop deste calibre – atitude que define muitos dos nomes da década de 1990.

Closing Time

Por falar nisso, Semisonic fez por merecer ter seu nome entre os destaques daquele ano, e daquela época como um todo, com hits bobinhos, inofensivos e carismáticos como este hit, uma música que, hoje em dia, “todo mundo conhece”, mesmo que não saiba que a banda exista (sim, ainda existe, visto que voltou às atividades em 2017 depois de seis anos em pausa). A simplicidade aqui, seja na composição ou na letra, chega como o facilitador tanto de seu sucesso, quanto de suas críticas.

Holland, 1945

A lista encerra com um lembrete de como nem toda banda seguiu a cartilha do sucesso nos anos 1990 para entrar na história – muito pelo contrário, como Neutral Milk Hotel nos mostra. Assim como todo o disco In the Aeroplane Over the Sea, essa música segue recebendo fãs ao redor do globo, gente interessada pela liberdade criativa que o rock alternativo e o indie rock tiveram naquela época, principalmente no underground, influenciando direta e indiretamente as próximas duas décadas. Se você não escutou essa faixa ou esse álbum à exaustão, saiba que é muito provável que sua banda favorita de hoje o tenha como favorito.

Curta mais de: New Radicals | Fatboy Slim | Goo Goo Dolls | Semisonic | Neutral Milk Hotel

Shuffle

"Sonho Lúcido" é a nova da Monoclub
A banda sorocabana lançou mais uma música em formato de vídeo, gravado com som direto em uma sala cheia de amigos que reforçam o coro da canção sobre ser louco para sonhar
Bárbara Eugênia - Porque Brigamos
Uma reunião de elementos que compõem a estética do "romântico brega" vem de encontro à música da bela cantora, que viajou ao interior de Goiás para a produção do clipe
Gorillaz - Saturnz Barz
O maior lançamento da temporada veio em dois formatos - um regular e outro 360º/3D, feito em parceria com o próprio YouTube para aproveitar os recursos da tecnologia VR

Curtiu? Comente!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Sobre o site

Feito para quem não se contenta apenas em ouvir a música, mas quer também vê-la, aqui você vai encontrar análises sem preconceitos e com olhar crítico sobre o relacionamento das artes visuais com o mercado fonográfico. Aprenda, informe-se e, principalmente, divirta-se – é pra isso que o Música Pavê existe.

Contato

fale@musicapave.com