Antes Lizzy, Hoje Lana

Ela era uma garota esquisita esquisita, com um ar de leveza e de menina travessa que aparentemente se perdeu. Elizabeth Woolridge Grant, quem atualmente conhecemos como Lana Del Rey, já teve outra identidade. O talento para composição e a voz são sempre os mesmos. Mas, definitivamente, a imagem nostálgica e diva de Lana foi fabricada.

Nada para se assustar. Mesmo Marlyn Monroe era uma imagem distante da realidade de Norma Jean Mortenson. Então por que se espantar? Lana deu uma segunda chance à sua carreira depois de perceber que Lizzy Grant não emplacou. Essa parte da carreira da cantora é cada vez mais soterrada pelo sucesso da nova personagem inventada por seus produtores.

Lana Del Ray A.K.A. Lizzy Grant é o álbum de transição entre essas duas figuras inventadas, feito numa pequena editora pelo mega-produtor David Kahne. O disco logo foi tirado de circulação por razões não muito claras. O videoclipe Put Me in a Movie mostra bem a sassy girl Lizzy Grant pulando corda na sala. A produção do vídeo, no entanto, já indica a entrada de Lana Del Ray, uma figura pesada e nostálgica, através da inserção de imagens inusitadas como desenhos animados, filmagens com aspecto antigo, além das estranhas crianças havaianas. A própria letra da música tem os dois lados da cantora.

Put Me in a Movie

O primeiro single como Lana Del Ray é Video Games, lançado antes mesmo de Born to Die, seu primeiro álbum sob essa identidade. A música foi adotada como trilha pelo seriado Gossip Girl depois de fazer um estrondoso sucesso no YouTube. Logo em seguida, Blue Jeans. Lana passa a ter dois singles entre as dez mais ouvidas nas paradas britânicas.

Rapidamente, elementos suficientes se formam para, finalmente, esquecer o passado, talvez menos negro do que sua atual figura, de Lizzy Grant e consolidar a imagem de Lana Del Rey.

Curta mais de Lana Del Rey no Música Pavê

Shuffle

Cover: Paolo Nutini canta Arcade Fire
Diferente do pop tranquilo que costuma fazer, o cantor decidiu se arriscar e escolheu seguir a mesma vibe emocional da banda
The Kills - The Last Goodbye
Clipe dirigido pela atriz Samantha Morton mostra os pequenos detalhes que ficam impressos para sempre depois de um fim de um relacionamento, aqui ilustrados com o cenário da cabine fotográfica e a câmera estática que observa o casal
Pharrell + Miley Cyrus - Come Get It Bae
Candidata a "hit do ano", faixa ganha uma produção simples, mas eficaz, ao mostrar o músico acompanhado de belas mulheres e a cantora marcando presença do seu jeito

Curtiu? Comente!

2 Comments on “Antes Lizzy, Hoje Lana

  1. Prefiro a primeira versão. Pelo menos, me parece bem mais natural.

  2. Ela é linda de qualquer jeito, mas prefiro o visual de Lizzy Grant. Mas independente de tudo isso, adoro a Lana, suas músicas me leva para outra dimensão, sua voz é linda e única. I love you, minha Lana, meu poema.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Sobre o site

Feito para quem não se contenta apenas em ouvir a música, mas quer também vê-la, aqui você vai encontrar análises sem preconceitos e com olhar crítico sobre o relacionamento das artes visuais com o mercado fonográfico. Aprenda, informe-se e, principalmente, divirta-se – é pra isso que o Música Pavê existe.

Contato

fale@musicapave.com