Entrevista: Keaton Henson

“Keaton não faz entrevistas da maneira convencional, mas se você mandar as perguntas, ele poderia respondê-las em forma de desenho. Tudo bem para você?”. Quase caí da cadeira quando recebi essa mensagem na minha caixa de entrada. Era o produtor de Keaton Henson – o músico folk e artista visual – nos dando a chance não apenas de conversar com ele da maneira mais Música Pavê possível.

Isso já faz um tempinho, logo depois dele ter lançado o incrível clipe de Small Hands (que foi um dos mais votados como melhor do primeiro semestre), a versão internacional de seu álbum Dear (que é lindo, lindo, lindo) e o livro Gloaming, que traz diversos de seus desenhos.

Para o lançamento do disco, Keaton fez duas ações muito legais. A primeira foi uma espécie de “livro virtual” com seus desenhos inspirados nas canções de Dear, que pode ser visto gratuitamente em seu site oficial, e a outra foi uma intervenção urbana em que ele pintou figuras que remetem à estética do álbum e o verso de uma música, além da frase “I’ve heard of Keaton Henson” (“já ouvi falar de Keaton Henson”, em bom português). Confira abaixo alguns dos desenhos e o vídeo da ação.

Se você já conhecia a música dele, certamente teve o sentido (ou as sensações) de sua obra ampliada agora que teve contato também com seu trabalho visual. Falando nisso, não são apenas Small HandsTo Your Health que merecem serem vistos. Seus outros clipes também são ótimos e Keaton está sempre envolvido na concepção deles.

You Don’t Know How Lucky You Are

Charon

Há um cantinho em seu website que conta que “Keaton Henson passa seu tempo sozinho, escrevendo músicas e às vezes desenhando, ele não gosta de falar sobre si mesmo”, daí ele ter preferido desenhar suas respostas para nossa entrevista. Embora, após ouvir suas músicas e ver suas ilustrações, a vontade seja de sentar com ele tomar um café enquanto conversamos sobre a vida, não tem como negar que essa sua timidez gerou nele uma das experiências mais legais que pudemos publicar aqui no site.

Enviamos apenas quatro perguntas (não queríamos abusar de sua boa vontade para desenhar!) e suas respostas não poderiam ter sido melhores (e mais intrigantes). Aliás, ele foi atencioso o suficiente para escrever em português no meio dos desenhos – o que aumentou ainda mais nossa simpatia. Após toda essa introdução (a maior que já fizemos por aqui), confira abaixo como foi nossa “conversa” com o músico.

Música Pavê: Você não gosta de falar sobre si mesmo por que sua arte já mostra explicitamente quem você é?

MP: Sua mente funciona mais visualmente ou musicalmente?

MP: Qual é a diferença entre lançar um álbum e lançar um livro?

MP: Qual é a sensação de saber que outras pessoas se identificam com seus pensamentos e sentimentos?

Vale a pena conhecer o site oficial do artista, que tem uma brincadeira muito legal para passar o tempo remanejando sons e scans de seu diário.

E curta mais de Keaton Henson no Música Pavê, ou veja mais de nossas entrevistas exclusivas.

Shuffle

Convocação: Galeria Coletiva - Dia do Rock
Fotógrafos, amadores e profissionais, mandem suas melhores fotos de palco para a comemoração que o Atelliê Fotografia promove para a data
John Mayer - De Volta às Raízes da Música Americana
Abraçando de vez os sons com que flertou em "Born and Raised", o músico lança seu mais novo trabalho, "Paradise Valley", se firmando como um dos grandes de sua geração
Sia - Fire Meet Gasoline
Heidi Klum e Pedro Pascal ("Game of Thrones") fazem par romântico em vídeo que, mesmo sem inovar em nenhum aspecto, consegue construir seu espaço na memória do espectador

Curtiu? Comente!

3 Comments on “Entrevista: Keaton Henson

  1. Amei o jeito com que ele responde as perguntas, a conexão que faz da música com a manifestacão visual das idéias cantadas. O cara é diferenciado!

    Mas as músicas, desculpe Keaton, não me levam a nada de bom. Não vejo nada além de tristezas boiando e, por mais fascinada por sentimentos reais que eu seja, a falta de vida nas suas melodias é lamentável.

  2. nossa, tem um mês que estou escutando Keaton! me apaixonei completamente não só pela música, mas pela voz, a sensibilidade e verdade que ele coloca nas suas letras… achei uma gracinha ele ter respondido em português! e toda esse negócio dele ser tímido demais, que fofo gente <3

  3. Pingback: Keaton Henson, Certeza de Inspiração : Música Pavê

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Sobre o site

Feito para quem não se contenta apenas em ouvir a música, mas quer também vê-la, aqui você vai encontrar análises sem preconceitos e com olhar crítico sobre o relacionamento das artes visuais com o mercado fonográfico. Aprenda, informe-se e, principalmente, divirta-se – é pra isso que o Música Pavê existe.