Apanhador Só por Roberta Sant’Anna

A fotógrafa Roberta Sant’Anna conta que sua parceria com a banda gaúcha Apanhador Só concretizou-se quando ela fez umas fotos “emergenciais” (palavra que ela usou) dos músicos na chuva e todos gostaram muito do resultado, tanto que ela não parou mais de fazer as imagens de divulgação do quarteto. Isso aconteceu quando ela já era amiga dos rapazes há algum tempo e já tinha fotografado alguns shows deles. Essa intimidade por trás das câmeras é fácil de ser percebida nas fotografias. Ela conta que virou “a pentelha no meio dos inquietos”, com uma “comunicação bem fácil” e uma “troca bem fluída” na hora de trabalhar com eles.

“O som da Apanhador é mesmo o reflexo dos guris. Cada um tem a sua singularidade, é claro, mas todos eles são meninos que levam a vida de um jeito muito simples e solto. Tão sempre por aí, pela rua, sorrindo e falando com todo mundo. Acrescenta isso ao fato de cada um ter sua dose gorda de intenção criativa e técnica e tu tem um estilo sonoro completo: simples, solto, inventivo. Entendendo isso, eu jamais conseguiria colocar eles numa situação de estúdio, de terno e gravata, criando geometria e formalidades. Isso pode ser lindo, mas não funciona com eles (só se fosse na base da ironia). Gosto de colocar eles ao ar livre, de bermuda e camisa xadrez, os cachorros na volta, dentro de casa, na cozinha, sentados em poltronas ou qualquer situação que transpareça o mínimo da bagunça poética que vejo neles. O som é divertido, eles são companhias divertidíssimas. O espírito das fotos acaba sendo livre porque entendo o som deles assim: aventureiro e muito cativante. É esse o melhor tipo de bagunça!”, nos contou Roberta por email.

Com isso, suas fotos conseguem ser verdadeiros retratos não só dos quatro músicos, mas de suas próprias músicas. Passar os olhos pelas imagens trazem acordes e versos da Apanhador à mente, com esse clima “cozinha” que ela disse refletido nas letras prosaicas e poéticas do disco Apanhador Só (2010) e a instrumentação caseira do Acústico-Sucateiro (2011). Separamos algumas fotos de Roberta e canções da banda que podem ser degustadas juntas, em um casamento perfeito de poesias cotidianas e sensíveis. Delicie-se.

Veja mais do trabalho de Roberta Sant’Anna em seu site oficialblog ou Flickr.

Curta mais de fotografia e de Apanhador Só no Música Pavê

Shuffle

Entrevista: A Banda Mais Bonita da Cidade
Sete meses depois do estouro com o vídeo viral de Oração, conversamos com o tecladista Vinicius Nisi sobre como o quinteto se firmou como "banda" ao invés de ficar atrás do estigma de "hype da Internet"
Thirty Seconds To Mars - Up In The Air
Em mais uma produção da banda de Jared Leto (dirigida pelo próprio), belas cenas enchem nossos olhos com muitos figurantes, figurinos, animais e ações em slow motion
Willow Smith - Why Don't You Cry
Em uma história sobre brigas em família e encontrar sua própria força, verdadeiro destaque do clipe vai para planos bem bolados da cantora interpretando sua faixa

Curtiu? Comente!

One Comment on “Apanhador Só por Roberta Sant’Anna

  1. Pingback: Por Dentro de “Nescafé”, da Apanhador Só : Música Pavê

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Sobre o site

Feito para quem não se contenta apenas em ouvir a música, mas quer também vê-la, aqui você vai encontrar análises sem preconceitos e com olhar crítico sobre o relacionamento das artes visuais com o mercado fonográfico. Aprenda, informe-se e, principalmente, divirta-se – é pra isso que o Música Pavê existe.

Contato

fale@musicapave.com