A Arte de Exorcizar Cassetes

A Indústria Fonográfica cria muito mais do que música. Ela inventa ícones que marcam toda uma época e permanecem eternos por algumas gerações, ao ponto que alguns artistas podem ter seus retratos facilmente reconhecidos até por quem nunca ouviu suas canções.

A artista norte-americana Erika Iris Simmons, a iri5 do Flickr, fez uma série de retratos de músicos e outras figuras presentes no repertório popular (como Einstein e Marylin) utilizando um meio obsoleto, que é a fita cassete. Ironicamente, a figura dos artistas e suas composições permanecem vivas, enquanto esse formato entrou em declínio com o surgimento dos CDs e morreu de vez com o mp3.

“Imagino que todos nós somos, como cassetes, pensamentos enrolados em uma embalagem estranha”, diz a descrição do álbum em seu Flickr. Veja abaixo alguns de seus trabalhos e confira toda a série Ghost in the Machine neste link.

debbie harry

madonna

lenny kravitz

kut cobain

lauryn hill

 

bob marley

john lennon

Curta mais conteúdo de artes visuais no Música Pavê

Shuffle

Curtiu? Comente!

5 Comments on “A Arte de Exorcizar Cassetes

  1. Simplesmente sensacional!
    Eu particularmente gosto muito de tudo que envolve as fitas cassetes – acho que me lembram aquele tempo que, para guardar uma música que você gostasse sem comprar o CD, você tinha que gravar naquela fita cassete que deixava a postos na rádio. Mas esse trabalho em especial, com essa ideia de que estamos “enrolados” dentro de fitas ou outros desses estranhos “recipientes para guardar ideias”, é realmente muito cheia de poesia! Eu amei!

  2. Pingback: Arte Reciclada | Churisco!

  3. Pingback: Links da semana: Chico Science, país das maravilhas e hiper-realismo às avessas

  4. Pingback: Arte Sustentável: 10 incríveis artistas que transformam lixo comum em arte | FalaCultura

  5. Pingback: Arte Sustentável: 10 incríveis artistas que transformam lixo comum em arte |

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Sobre o site

Feito para quem não se contenta apenas em ouvir a música, mas quer também vê-la, aqui você vai encontrar análises sem preconceitos e com olhar crítico sobre o relacionamento das artes visuais com o mercado fonográfico. Aprenda, informe-se e, principalmente, divirta-se – é pra isso que o Música Pavê existe.

Contato

fale@musicapave.com